Henry Ford instituiu salário de cinco dólares aos seus empregados

05/01/2014 13:00


Exatamente há 100 anos Ford maravilhou o mundo no dia 5 de Janeiro de 1914, oferecendo o pagamento aos seus empregados de 5 dólares por dia, o que mais do que duplicou o salário da maioria dos seus trabalhadores. Esta decisão  foi extremamente rentável; no lugar da constante rotatividade de empregados, os melhores mecânicos de Detroit afluíram para a Ford, trazendo o seu capital humano e a sua habilidade, aumentando a produtividade e reduzindo os custos de preparação. Ford designou a sua decisão de "salário de motivação" ("wage motive"). Esse programa revolucionário também incluiu a redução do horário de trabalho 9 para 8 horas por dia, 5 dias por semana. 

Ford foi criticado por Wall Street com o início da aplicação da semana de 40 horas e de um salário mínimo. No entanto, mostrou que, com esta decisão, os seus trabalhadores podiam comprar os mesmos carros que produziam e, portanto, que era bom para a economia.  O salário de 5 dólares era atribuído a homens com mais de 22 anos que tivessem trabalhado na empresa pelo menos 6 meses e ainda que tivessem uma vida regrada, não estando aprovada nem a bebida, nem jogo em abundância. 

 

Fonte: Blog Estórias da História

 

O anúncio de Ford em um jornal de janeiro de 1914

Milhares de operários apresentam-se à Ford Motor Company, em 1914, em Highland Park, seduzidos pela oferta de cinco dólares/dia