Veículos de resina

 

O trabalho do designer industrial mineiro Fernando Campomori Moreira, morador de Belo Horizonte, MG, pode ser considerado de altíssimo nível. Formado pela antiga Fundação Universitária Mineira de Arte (FUMA), nos anos 90, ele é especialista em resina, matéria-prima que o torna aliado da quase perfeição, de acordo com o tipo de demanda.

Pois são do Mago da Resina algumas das principais peças de minha coleção – de veículos a dioramas, de chaveiros a velas de bolos de aniversário. E o processo começa com um simples rabisco no papel, conforme o pedido do cliente. Algumas vezes, quando há exigência de mais detalhes, a pesquisa no computador torna-se, também, necessária.

Do papel passa-se à fase da escultura em isopor, ou à montagem em estrutura para receber a fibra de vidro. Depois do isopor, vem a resina, que emoldura a peça; aqui são retiradas as imperfeições, e só aí, após a pintura, o produto vai para a secagem, o que, em média, demora de 7 a 14 dias. 

Fernando topa qualquer desafio: dá-se a ideia, e o produto final dirá tudo. O e-mail dele é o fernandocampo@bol.com.br, e o telefone, (31) 3377-0188.

Confira alguns trabalhos do Fernando:

 

 

 

As várias fases da criação em resina de um automóvel para a coleção: o Ford Modelo B 1904

O Ford Modelo B 1904 foi o primeiro carro feito por Ford a ter um motor frontal

Fernando Campomori cria uma mini de um Ford Ecosport, a partir de fotos

Réplica do Grande Hotel de Araxá, MG, onde é realizado o Encontro Nacional de Automóveis Antigos

Mini do Ford V-8 1934, usado, nos anos 30, pelo famoso assaltante de bancos nos EUA John Dillinger

Ford Anglia 1962, o Anglia voador, usado por Harry Potter, em "A Câmara Secreta"

Linha de montagem do Ford Modelo T, em 1913

Diorama do Dia D (o desembarque de tropas aliadas em1944, na França); no detalhe, veículos militares da Ford

Maquete da planta da fábrica do Complexo Rouge, o maior complexo industrial do mundo, nos anos 20

Réplica de banca de revista em Boston, nos EUA; no detalhes, capas do Jornal The Dearborn Independent, adquirido por Ford, nos anos 20

Garrafa de óleo de motor de automóvel, dentro da qual está a mini de um Ford Modelo T 1913

 

 

Texto: José Luís T. Cantanhêde