Carro-destaque do mês

 
Vou destacar, mensalmente, um veículo que tenha tido seu momento de glória em alguma etapa da história da Ford Motor Company, seja para agradar o apelo do público, seja por algum tipo de inovação tecnológica.

Para começar, resumo a história de um dos carros mais bonitos produzidos pela Ford em todos os tempos – o Ford Escort, sucesso de público e de crítica nos Estados Unidos, Europa e também no Brasil.
 
 

Ford Escort

O Ford Escort foi o primeiro carro de tração dianteira da Ford nos Estados Unidos, sendo lançado em 1981 para substituir a versão hatch do Maverick, o Ford Pinto (1971-1980) bem como o Fiesta importado (1978-1980). Teve  três gerações ( 1981 a 1986, 1991 a 1996 e 1997 a 2002), e sua produção foi encerrada em 2003. Na Europa, o Ford Escort foi criado pela seção da Ford Motor Company Anglo-Germânica.
 
 
Réplica do Fod Escort 1968 (escala 1:43), da primeira geração
 
 
 
Réplica (escala  1:18) do Ford Escort Cabriolet 1984 (segunda geração); nesta fase, o Escort ofereceu ao público uma série de inovações; no detalhe, o painel do conversível
 

A geração MK1 foi produzida de 1968 a 1974, na Europa, com carroceria arredondada remetendo ao estilo da época. Tinha tração traseira e estava equipado com motores 1.1 e 1.3. Em 1969 surgiu a versão RS 1600, que produzia 120 cv. Em 1973 surgiu a versão RS 2000 com 100 cv, motor pinto 2l.

A geração MK2 foi produzida de 1975 a 1979, na versão Ghia e Mexico, ambas de motores 1.6 e também com as versões esportivas RS 1600, RS 1800, RS 2000. Foi eleito pela Revista Autoesporte o Carro do Ano de 1984.

No Brasil foram lançadas apenas as gerações conhecidas como MK3, MK4, MK5, MK5,5 e MK7.
 
 
 
 
Um dos grandes sucessos dos anos 80, no Brasil e na Europa: o Ford Escort XR-3 (aqui em escalas 1:18 e 1:43 - com teto e conversível)
 

A primeira chegou ao mercado no segundo semestre de 1983 com as versões básica, L, GL, Ghia em 2 e 4 portas e XR3. Todas contavam com o motor CHT de 1,6 litros e câmbio de 5 velocidade, exceto a versão básica que utilizava o motor CHT de 1.3 litros, como opcional e câmbio de 4 velocidades, com opção entre gasolina e álcool para todos os modelos e apenas álcool no XR3.

Pioneiro em várias tecnologias, como os amortecedores pressurizados (1986), os de controle eletrônico (série Formula, 1991), o "check-control", os tanques de combustível em polipropileno (1987), sem contar ser o pioneiro no lançamento de carros com 2 e 4 portas em simultâneo (1983), o Escort introduziu no Brasil com seu modelo XR3 a onda dos "pocket-rockets", ou pequenos carros com visual esportivo e melhor desempenho.

O Escort XR3 também foi o pioneiro na reintrodução (em 1985) de um automóvel conversível "de fábrica", coisa que o Brasil não tinha desde o fim da produção do Volkswagen Karmann Ghia conversível em 1970. Mas o preço do XR3 era proibitivo devido ao processo quase artesanal de fabricação, constituído por várias idas e vindas entre as fábricas da Ford, em São Bernardo do Campo, e da Karmann-Ghia no mesmo município. A produção também era baixa. O encerramento da produção desta versão deu-se em 1995 com alguns carros movidos a álcool.

O último modelo do Escort, no Brasil, foi o MK7. Com o lançamento do Ford Focus no Brasil em 2000, sua produção foi encerrada em 2003.
 
 
 
Fonte: Wikipedia
 
 
 
 
Réplicas do Ford Escort RS Cosworth 1995 (escala 1:18) em duas versões - passeio e rali
 
Aqui a versão "soprada" do RS Cosworth (escala 1:18)
 
 
 
Réplica (resina) do Ford Escort GLX 1997
 
 
 
Aqui a versão Perua (de 1998) - miniatura em resina
 
 
ATÉ O INESQUECÍVEL PILOTO AYRTON SENNA SE RENDEU AOS ENCANTOS DO FORD ESCORT XR-3, NOS ANOS 80; ASSISTA AO COMERCIAL (CLIQUE NA IMAGEM ACIMA)
 

Ford Fiesta

O Ford Fiesta é um carro produzido pela Ford Motor Company desde 1976 (no Brasil foi lançado na década de 1990) e que atualmente está em sua sexta geração. O Fiesta já foi fabricado em vários lugares do mundo, como na Europa, nos Estados Unidos, Brasil, Argentina, México, Venezuela, China, índia, Taiwan, Tailândia e África do Sul.

Mais de 16 milhões de unidades já foram vendidas desde o lançamento, o que torna o Fiesta o terceiro veículo mais vendido da Ford, atrás apenas do Escort (20 milhões produzidos) e F-series (29 milhões produzidas).

 

Miniatura do Ford Fiesta 1978 (escala 1:43) - primeira geração 

O Fiesta foi originalmente desenvolvido com o nome de "Bobcat", tendo o projeto aprovado por Henry Ford II em 1972. A meta era que o novo carro tivesse um custo de desenvolvimento US$100 menor do que o do Escort da época. O carro teria um umcomprimento seria menor do que o Ford Escort. O projeto final foi desenvolvido pelo designer Tom Tjaarda e o projeto foi aprovado para produção no outono de 1973, com colaboração dos centros de engenharia da Ford na Itália e Inglaterra. Com a meta de produzir 500 mil unidades por ano, a Ford construiu uma fábrica em Valência na Espanha e ampliou suas fábricas na França e Reino Unido. A montagem final era feita na Espanha.

Réplica do Ford Fiesta 1997 (escala 1:24, resina) - quarta geração

Miniatura do Ford Fiesta 1998 (escala 1:43) - quarta geração

 

O nome Fiesta pertencia à General Motors quando o veículo foi projetado, no entanto, foi cedido pacificamente para a Ford. Depois de anos de especulação da mídia automotiva a respeito do novo modelo de carro da Ford, perto do final de 1975 uma sucessão de vazamentos de informação cuidadosamente planejados começou a acontecer. Em junho de 1976, o Fiesta foi exposto no evento 24 Horas de Le Mans e foi colocado à venda na França e Alemanha em setembro do mesmo ano. No Reino Unido, as versões com volante à direita só começaram a aparecer em janeiro de 1977.

 

Eis as seis gerações do Ford Fiesta:

·        Primeira geração – 76 a 83 (O milionésimo Fiesta foi produzido em 9 de janeiro de 1979, época em que o veículo já estava alcançado destaque).; tinha motor de 4 cilindros em linha;

·        Segunda geração – 83 a 89 (com interior e traseira totalmente revisados e novas linhas na lateral. O motor OHV 1.3 L foi substituído em 1984 pelo Ford CVH de capacidade semelhante, passando para 1.4 dois anos depois);

·        Terceira geração – 89 a 97 (a introdução do Ford Fiesta Mark 3, codenome BE-13, aumentou a popularidade dos Fiestas, auxiliado em grande parte pela adoção da versão 5 portas. Esse modelo teve a maior tempo de produção do que qualquer outro Fiesta até hoje, e também alcançou as maiores vendas anuais do que qualquer Fiesta no começo dos anos 1990; A partir de 1995, quando o MK4 foi lançado, o modelo coexistiu na linha de produção com o seu sucessor, sendo comercializado com o nome de "Fiesta Classic" até 1997.);

·        Quarta geração – 95 a 2006 a quarta geração (codenome BE-91) foi lançada em 1995 e já em 1996 tornou-se o carro mais vendido do Reino Unido por três anos consecutivos. O Fiesta MK4 não foi vendido na América do Norte. Em 1996, foi lançado no mercado brasileiro já sendo fabricado no País. Veio substituir o Escort Hobby. Não primava pela estética exterior, mas apresentava um excelente conjunto mecânico, com as opções de motores Endura-E 1.0L EFI, 1.3L EFI e Zetec-SE 1.4 16V EFI, todos com injeção de combustível multiponto com módulo EEC-V;

·        Quinta geração – 2002 ao presente (em abril de 2002, o Fiesta da nova geração foi revelado. É a geração mais bem-sucedida em termos de vendas até o presente momento. Em 2007 o modelo passou por uma reestilização leve exclusiva para o mercado sul-americano, ganhando um interior menos simplório. Em 2010, novo facelift, dessa vez deixando o modelo semelhante esteticamente ao Fiesta VI comercializado na Europa. O nome do Fiesta V onde ele ainda é comercializado varia de país para país, sendo chamado de "Fiesta One" na Argentina, "Fiesta Move" na Venezuela e "Fiesta Rocam" no Brasil);

·        Sexta geração – 2008 ao presente (a sexta geração - ou Fiesta Mark 6 - foi apresentado em setembro de 2007 como carro conceito sob o nome de Ford Verve no Salão do Automóvel de Frankfurt para ser comercializado inicialmente nos principais mercados europeus, Austrália e Estados Unidos. A produção começou inicialmente na fábrica de Colônia na Alemanha em agosto de 2008. A fábrica de Valência começou a produção em 2009, seguido da China, Tailândia e México entre 2008 e 2010. Em 2013, a fábrica em São Bernardo do Campo também começou a produzir o modelo, já com o novo facelift).

 

Fonte: Wikipedia

 

Réplica do Ford Fiesta 2002 (escala 1:43) - quinta geração

Réplica do Ford Fiesta 2008 (escala 1:18, resina - réplica de meu carro original, batizado de Henry) - quinta geração

Miniatura do Ford Fiesta 2009 Sedan (escala 1:43, resina) - quinta geração

Réplicas (escala 1:43, resina) do Ford Fiesta 2010 e 2011 (sedan) - sexta geração

Miniatura do Ford New Fiesta 2012 (escala 1:18) - sexta geração

 

Ford F-Series

 

A F-Series é uma série de picapes full-size da Ford Motor Company , que é vendida de forma contínua por mais de seis décadas (até o momento já foram vendidas cerca de 35 milhões de unidades em todo o mundo, e é o maior sucesso de vendas da Companhia nos EUA). A variante mais popular da F-Series é o F-150 (mas as variações dela não ficam para atrás: F-250, F-350, F-450, F-550, F-650 e F-750). A produção da F-Series começou em 1948. 

A F-150 tem sido o veículo mais vendido nos Estados Unidos nos últimos 32 anos, foi best-seller pick-up por 43 anos, e o veículo mais vendido no Canadá, Na décima geração da série F, o estilo de corpo F-250 mudou F-350 e, em 1998, juntou-se à série ao Super Duty. A partir de 2014, a Ford F-150 passou a ser vendida em vários países nos Estados Unidos, Canadá, México, a maioria dos países do Caribe (exceto Trinidad & Tobago, St. Kitts & Nevis, e Cuba), Suriname, Equador, Peru, Chile, no Oriente Médio , Islândia, territórios holandeses de Aruba, Curaçao, St. Marteen, e o território britânico das Ilhas Cayman, enquanto o SVT Raptor é vendido nos Estados Unidos, Canadá, México, Oriente Médio, Equador, Chile e Peru. 

 

Réplicas das Ford F-Series da coleção: a partir da esq.: F-1 1948, F-100 1969, F-350 Super Duty 1999, F-150 Supercrew 2003 e F-150 FX4 2004

A partir da esq.: Ford F-1 1951, F-1 1953, F-250 1959, F-100 1960 e F-100 1969

 

A F-Series possui 13 gerações: Primeira Geração (1948-1952); Segunda Geração (1953-1956); Terceira Geração (1957-1960); Quarta Geração (1961-1966); Quinta Geração (1967-1972); Sexta Geração (1973-1979); Sétima geração (1980-1986); Oitava geração (1987-1991); Nona geração (1992-1996); Décima geração (1997-2003); Geração Eleventh (2004-08); Geração de Reis (2009-14); Geração XIII (2015-presente).

Os modelos especiais são: SVT Lightning – produzida entre 1993 a 1995, como uma versão esportiva da F-150 (11.563 unidades produzidas); segunda geração – 1999 e 2004 (28.124 feitas); Harley Davidson Edition (2000 a 2013 – outra versão da F-150); SVT Raptor (introduzida a partir de 2010, como versão da F-150 para uso off-road); F-150 Platinum (a partir de 2009).

 

Fonte: Wikipedia

 

A pioneira das F-Series: Ford F-1 1948 (escala 1:24)

Ford F-100 1969 (escala 1:24)

Ford F-1 1952 (escala 1:18, resina)

Ford F-100 1956

Ford F-250 Super Chief Concept 2010 (escala 1:43)

Ford F-150 Raptor 2012 (escala 1:64)

Ford F-100 1960 (resina, escala 1:32)

Ford F-150 Supercrew 2003 (escala 1:24)

Ford F-350 2003 (escala 1:32)

Ford F-150 1998 (escala 1:43)

Ford F-100 1975 (escala 1:43)

Ford F-150 2010 (escala 1:43, com luzes)

 

Ford F-150 FX4 2004 (escala 1:25)

No Brasil, fez sucesso a eterna F-75 (esta de 1973, em resina)

Outra que fez sucesso em nossa terra foi a Ford F-1000 (esta mini de 1985, em resina)